Aqui no blog Reticências Culturais, você vê e revê conteúdos especiais sobre a arte e a cultura mossoroenses na sua totalidade. Assuntos e pessoas marcantes que fizeram e fazem esse cenário acontecer. 

Uma dessas pessoas chama-se Gilvan Almeida Vital, mas esse é só o nome de registro. O seu verdadeiro eu chama-se Escravo da Arte, um dos maiores escultores e artistas visuais que Mossoró já conheceu. Escravo encontrou as suas primeiras inspirações ainda na família. Quando ele era criança, seu irmão manuseava pequenos objetos que se transformavam em belas artes-anatos, como mágica. Daí em diante, o futuro do nosso artista seria de muita magia feita pelas próprias mãos. 

A arte, em Escravo, pulsa. É bonito de se ver. As pessoas devem saber quem ele é. O seu ofício artístico é gigante demais para se esconder apenas por traz das suas esculturas. Por isso, ele foi o terceiro artista convidado da série cultural “Meu Palco”, realizada pela TCM Telecom. No episódio, Escravo falou sobre como a arte surgiu na sua vida, sobre o porquê do seu nome, discorreu acerca arte, mundo e, principalmente, os possíveis palcos desta vida. 

#paracegover: Frame do episódio Escravo da Arte, da série Meu Palco, da TCM Telecom. Na imagem, Escravo está de óculos escuro e com uma camisa branca de botão e manga longa. Na parte inferior direita, tem o símbolo da TCM Telecom. Na parte superior esquerda, tem o nome “Escravo da Arte” e a sua função, “escultor”. De fundo, a plateia do Teatro Municipal Dix-huit Rosado desfocada. FOTOGRAFIA: vídeo.

Confira o episódio através do link abaixo. Aos poucos, vocês vão conhecendo xs próximxs artistas homenageados no “Meu Palco”. Você ainda pode encontrar os primeiros episódios da série na página Cleide Siqueira (Jornalismo Cultural), aqui do Reticências Culturais. 

Aproveitem…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One reply on “VAMOS RELEMBRAR? Série Meu Palco – Ep. 3”

  • Josemberg da Silva Freitas
    setembro 11, 2021 no 7:14 pm

    Muito bom saber um pouco da nossa história da arte mossoroense

Instagram