Qual é o limite mesmo? Tem que ter um? Para quê? Por quê, então? Dizem que o limite serve para ser quebrado. Acho que o balacubaco de arte e cultura que existe em Mossoró conhece bem o significado disso. Dessa vez, o limite ultrapassado foi o estadual. Para além do território potiguar, agora, todos e todas podem ter uma noção do que se faz nesta terra onde o Sol está mais perto do chão. E que chão, viu? Uma terra formada de sertão, poesia, cultura. E é isso que a nova série da UERN TV, Sou Poesia Popular, está retratando.

#paracegover: chapéu de couro sertanejo pendurado numa estaca. Ao fundo, imagem desfocada do céu e da terra batida. FOTOGRAFIA: Léo da Bodega.

A série nasce, na verdade, muito antes de ser produzida. A partir de uma parceria que existe entre a Universidade do Estado do Rio Grande (UERN) e o canal nacionalmente conhecido, o Futura, a série SOU começou a ser pensada, ainda em 2016, num objetivo de tratar os diferentes costumes e tradições do Brasil. Mossoró foi a primeira cidade parceira a pôr o projeto em prática, mas logo outros municípios do país tiraram as ideias do papel.

Entre histórias de multiculturas, como o frevo, o xaxado, o sanfonas nordestinas, a afro, entre outras, em 2021, surge aquela que fala sobre a poesia popular, enaltecendo as grandes figuras do sertão nordestino. É nesse sentido que a nova série produzida pelos estudantes e professores da UERN TV sustenta-se.

#paracegover: homem com óculos escuro, camiseta rosa, cabelo e barba ralos, fazendo gestos com as mãos de explicação e com a boca entreaberta. Por trás, um telhado de uma casa desfocado e um homem ao fundo. FOTOGRAFIA: Léo da Bodega.

As gravações da série tiveram início ainda em fevereiro, passando por diversas cidades do Nordeste, como Mossoró-RN, Apodi-RN, Pau dos Ferros-RN, Tabira-PE, Itapetim-PE, mas principalmente, São José do Egito-PE, berço da poesia popular no Brasil. Houve a consultoria da professora universitária Karlla Souza, doutora em cultura popular, com pesquisas na área da oralidade. Foram mais de 30 artistas ouvidos, entre cordelistas, repentistas, cantorxs e poetas livres.

A série Sou Poesia Popular conta com 4 episódios, cada um com cerca de 30 minutos. Mas se prepara para o mais legal… a obra será transmitida no Canal Futura e, a grande novidade, também na plataforma Globoplay. De Mossoró diretamente para o mundo!

A direção do especial é assinada pelo jornalista, professor e coordenador da UERN TV (canal universitário da Universidade do Estado do Rio Grande do norte), Fabiano Morais, e a direção de fotografia é do cinegrafista Adriano Pinheiro. O Reticências Culturais conversou com eles dois para entender melhor a série e como será esse lançamento. 

Vem conferir tudo isso na nossa entrevista:

Como Fabiano mesmo disse, o lançamento oficial será neste domingo, 31 de outubro –  Dia Nacional da Poesia – , no Canal Futura, às 10h. Porém, se você quiser assistir aos quatro episódios de uma vez, no dia um dia antes, no sábado (30), o Futura irá exibir toda a série Sou Poesia Popular para você se deliciar e conhecer um pouco mais sobre as tantas culturas que ela tem. 

Para quem é mossoroense, a UERN juntamente com a UERN TV fará um evento no dia 29, sexta-feira, no Teatro Estadual Lauro Monte Filho, a partir das 20h, dando de fato as boas-vindas à essa série já tão querida em todo o Brasil. Com direito a bate-papo com os poetas e poetisas convidades, muita arte e cultura, e, claro, a exibição de um dos episódios.

Só tu assistindo para entender a riqueza de tudo isso!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram