Quem acha que o verão só abrange o mês de janeiro, está  muito enganade. Essa estação começa ali entre os dias 20/21 de dezembro e finaliza no mesmo período de março. Três meses de muito sol, sorrisos, e claro, muita música.

Você deve estar se perguntando: “ok, mas o que isso tem a ver com o Reticências Culturais?”. Pois bem… tudo, porque durante este mês de fevereiro, você vai curtir uma playlist especial de verão feita por uma grande artista mossoroense, conhecida nacionalmente, e que eu tenho o privilégio de chamar de irmã: Bia Gurgel.

#paracegover: a foto está em preto e branco. Bia Gurgel está com um suéter listrado. Ela está olhando para cima e com a mão direita segura um microfone de rádio. Fotografia: Cláudio Roberto.

Não é coincidência o fato de Bia ser a artista convidada para criar a playlist deste mês. Até porque, se tem uma coisa com que a minha irmã recarrega as energias, sem dúvidas, é o verão. Então, por que não saber o que ela escuta quando está na praia, se bronzeando, não é mesmo? Ou até mesmo quando encontra as amigas e os amigos? E, quem sabe, qual é o/a artista ou banda que domina o seu spotify quando ela está, simplesmente, exercendo aquele velho e bom nada? Rsrs.

Aqui, a gente vai descobrir…

Se você mora em Mossoró/RN e não sabe quem é Bia Gurgel, presta atenção, que eu vou te explicar. (E eu ainda vou falar em primeira pessoa, porque além de artista, ela é minha irmã mais nova. Então, me permita…)

Beatriz Gurgel Queiroz de Almeida, mais conhecida como Bia Gurgel, só fez nascer em Natal, capital do Rio Grande do Norte, mas ela é mesmo da boa e quente Mossoró. Vivendo hoje seus sublimes 14 anos, a nossa artista já coleciona algumas histórias para contar. Começando pela família.

No meio do balacubaco de parentes, principalmente do lado materno, podem ser encontrados atores, atrizes, pintores, cantores, cantoras, escritores, escritoras, folcloristas, artistas da culinária, produtores e produtoras de audiovisual etc. Um verdadeiro ninho. Falo isso com orgulho. Muito orgulho. 

E o olho d’água nasce de duas fontes: Deífilo Gurgel, nosso bisavô, pai de nossa avó, e Glorinha Oliveira, nossa bisavó, mãe de nosso avô. Ele foi um grande historiador, estudioso do folclore potiguar e nacional, escritor de mão cheia, nome singular para a cultura do nosso Estado. Ela, cantora de rádio, uma das mais vibrantes que já passou pela história do Rio Grande do Norte. 

Algo potente cruza em Bia. O resultado é um transbordar de talento. E isso ela tem e muito. Não é à toa que alçou voo, daqueles sem ponto de chegada, só com passagem de ida. 

#paracegover: Bia Gurgel está com uma blusa preta, uma saia amarela com rosas vermelhas e um all star branco. Ela está com a mão esquerda da foto na cintura. O cenário é totalmente branco. Fotografia: Cláudio Roberto.

Bia Gurgel sempre gostou de cantar, mas até então, despretensiosamente. O primeiro contato com algo mais profissional foi em 2017, aos 09 anos, quando ela conquistou o 3º lugar no concurso A Mais Bela Voz, em Mossoró/RN. 

No entanto, o nome dela passou a estar na boca do povo depois que a cantora participou do programa da Rede Globo, The Voice Kids, da edição 2021. Foi bonito demais estar presente nesse momento. 

Menina, você nos honra” palavras do cantor Carlinhos Brown após a mossoroense escolhê-lo como técnico, mesmo com todas as cadeiras viradas para ela. 

#paracegover: Bia Gurgel está no palco do programa The Voice Kids 2021, com o microfone na mão e vestindo uma camisa branca com um macacão jeans. Três degraus abaixo está Carlinhos Brown, com roupa preta e dreadlocks, ajoelhado em direção à cantora. O cenário do programa é preto com luzes vermelhas. De fundo tem uma estátua com uma mão fazendo um “V” com os dedos, segurando um microfone. Fotografia: print do vídeo.

É, não tem como negar a interpretação extraordinária de Elis Regina em “Como Nossos Pais”, mas ouso-lhes dizer que Bia Gurgel deu um verdadeiro show, quiçá no mesmo patamar que a grandiosa pimentinha, cantando a composição de Belchior, durante as audições às cegas do Programa. 

Reveja a apresentação oficial:

Esse é só um dos legados de Bia, uma menina de 14 anos do tamanho do seu talento.

“Sou uma menina que está descobrindo a vida, e muito sonhadora, que quer conquistar todos os seus objetivos até o fim da vida”.
Bia Gurgel, cantora.

Na vida real, Bia vira Beatriz, uma menina preguiçosa e destemida, confusa e altamente compreensiva, dorminhoca e parceiraça. Uma baita amiga, filha e irmã (<3), que não tira o celular da mão, enquanto mexe o brigadeiro com a outra – o signo em touro não me permite falhar. 

Uma adolescente que não gosta de fazer esteira, mas está lá para matar os quilos do brigadeiro; que se sente inteira quando escuta música; que ama sair e estar em companhia, seja da família, dos amigos e amigas, ou até de si mesma; e que canta. Canta e encanta. Canta para si. Canta para espantar. Canta para somar. Curar e abraçar a si mesma e a todes.

“Você se considera artista, Bibi (apelido carinhoso de irmã para irmã)?” pergunto. 

Ela responde: “acho que se considerar algo é uma coisa muito pessoal, porque para mim você pode não ser algo que você se considera… mas, sim, me considero uma artista por esse meu elo com a arte e pela minha vontade de querer passar as emoções por meio da música. Tudo vem de dentro”.

“Quem é Bia quando canta?”

“Bia quando canta não tem nome ainda não. É só uma mulher livre, e com o maior poder do mundo”.

“E quem é Bia quando não está cantando?”

“Bia quando não está cantando é só uma menina comum, que passa por desafios todos os dias, que tenta ser uma versão melhor todo dia e que quer aproveitar cada momento da vida”.

#paracegover: Bia Gurgel está com a cabeça levemente arqueada para cima. Ela está com uma camisa tomara-que-caia, com um bronze da alça do biquíni, está de olhos fechados e o cabelo balança com o vento. De fundo, o céu azul sem nuvens. Fotografia: arquivo pessoal.

E sobre VERÃO, para ela não pode faltar muito sol, festa, memória, alegria, muita música, e claro, um sorvetinho, que a gente não é de ferro. 

Agora que já conhecem a cantora Bia Gurgel, deliciem-se com a super playlist especial de verão que ela fez para o Reticências Culturais!

Usem e abusem…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram