Em 2013, um jovem rapaz, com seus aproximadamente 20 anos, decide se atrever a percorrer um labirinto de muitos caminhos. Ele publicou em uma plataforma de vídeos, na internet, um cover cantando a música Encontro, da cantora e compositora Maria Gadú. Talvez, ele, naquele momento, começasse o caminho do que é hoje. 

No entanto, mesmo ali, num 2013 cheio de questionamentos e dúvidas, uma certeza lhe fazia caminhar: a vontade de se fazer música. Ou melhor, de vivê-la.

A partir daí, covers e mais covers tomaram conta do teu perfil no Youtube. Entre gravações de músicas já popularizadas nas vozes de outros artistas, e canções escritas por ele mesmo. 

Naquele pedaço de tempo, existia apenas o João Paulo Gomes da Silva, um menino nascido e criado no Parque Continental, em Osasco, na Grande São Paulo. Um rapaz que juntou algumas palavras desenhando uma possível letra de música, não gostou, ainda tentou jogar fora, mas teu pai impediu há tempo. Era “beija-flor”, hoje, um de seus maiores sucessos.

Com tropeços e vitórias, esse menino amadureceu, e encontrou a sua cara-metade nele mesmo. Eu estou falando do grande cantor e compositor Jota.pê. De Osasco para o mundo, e agora, para o Reticências Culturais. 

#paracegover: Jota.pê está sério, de olhos fechados, com a cabeça levemente levantada. Uma fresta de luz ilumina parte de seu rosto. Ele veste roupas em tons de azul e um chapéu em tons pastéis. Fotografia: Taís Valença.

Nesta quarta-feira (06), o Blog realiza uma live cheia de música e conversa boa com o artista de SP. O encontro será através do meu perfil pessoal, Luiza Gurgel, no Instagram (@luizagurgel_), onde irei convidar o cantor e compositor Jota.pê.

Mas antes, vamos conhecer um pouco mais do artista? Simbora!

JOTA.PÊ

O primeiro violão veio ainda na infância. Lutando contra a ideia de viver de música, Jota.pê chegou até a cursar uma faculdade de Design Digital. No entanto, a veia artística da família falou mais alto, e com a ajuda genética disso, teve uma banda de rock na adolescência, e hoje, dedica sua vida à MPB – Música Popular Brasileira.

O que talvez ele não esperava era que aos 24 anos participaria de um programa de música conhecido internacionalmente: o The Voice Brasil. No ano de 2017 – 6ª temporada -, Jota.pê, um homem preto, instrumentista (toca violão, baixo, percussão e guitarra), de “humanas”, do interior de São Paulo, subia a um dos palcos mais desejados do país. E ele não só subiu, mas deu um verdadeiro show. Reveja um trecho:

Lulu Santos derreteu-se todo ao ouvir aquela voz grave, calma e aveludada cantando “alguma coisa acontece no meu coração”. Como não se encantar, né, gente? E foi assim que uma caminhada no programa de cerca de três meses se desenrolava, sendo um dos últimos a sair da competição.

A partir daí, o cantor trouxe outros clássicos da MPB, como “Asa”, de Djavan, na fase da Batalha dos Técnicos; e “Partido Alto”, de Chico Buarque, no Tira-Teima. Esta bastante conhecida na voz inigualável de Cássia Eller. 

Antes de entrar para o The Voice, Jota.pê já propagava o teu talento em bares e casas de shows. Esses lugares ainda têm a honra de recebê-lo, só que dessa vez, trazendo novas canções, novas roupagens, novos trabalhos, numa proporção diferente do que era antes, já que agora o artista tem visibilidade nacional, quiçá, internacional. Porém, claro, com a mesma essência de quem se apaixona perdidamente pelo poder da música.

#paracegover: Jota.pê está sorrindo e olhando para o lado. Ele veste uma camisa em tons de bege e rosa seco, um colar marrom e um chapéu em tom pastel. De fundo, uma parede lisa da mesa cor que a camisa. Fotografia: Sérgio Fernandes.

O seu primeiro álbum foi “Crônicas de Um Sonhador”, lançado em 21 de novembro de 2015. O projeto musical contém 12 músicas autorais, composta entre seus 15 e 19 anos de idade. “Olha lá, tá me criticando; só porque eu ainda tô sonhando; vou fazer o quê, se eu acredito em mim; desculpa, moço, se você não é assim”, trecho da canção que dá nome ao álbum. 

Daí em diante, vem desenhando uma trajetória linda, com passagens pelo Memorial da América Latina, Sofar Sounds, shows em São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, eventos realizados pelo SESC, Feira Nacional de Artes e Poesias de Osasco, assim como, claro, no The Voice Brasil, entre outras ocasiões. 

Além de ter parcerias musicais com diversos nomes da cena independente brasileira, como Nina Oliveira, Camila Brasil, Letícia Sábio, Bruna Black, Anna Tréa, Lucas Mayer, e ter suas canções interpretadas por outros artistas da MPB. 

Vieram as canções “Moça Sorria”, “No Mundo”, “Lenda”, a colaboração em “Te Vejo em Dezembro: Som das Estradas – Sudeste”, “Zero”, até chegar no seu EP mais recente, intitulado “Garoa”, lançado em 2021.

Garoa vem para ser chuva que lava a alma. para ser fôlego, como ele mesmo cita em suas entrevistas. É a chuva que molha a esperança. “Faz de conta que teu peito agora é o mundo e nele lá no fundo, qual é tua questão?”. Confira o videoclipe:

Esse videoclipe é muito lindo.

É com esse espírito de esperança, sorriso, respiro, e vontade de mundos melhores e almas renovadas, que te convido para participar desse bate-papo super legal que vai acontecer nesta quarta-feira (06), a partir das 19:30h, no perfil do Instagram @luizagurgel_. Aproveita para seguir o artista também: @jota.peoficial.

Na live, vamos conversar também sobre sua mais nova música de trabalho, “Preta Rainha”, sua parceria com a cantora e colega de programa, Bruna Black, além de sonhos, desejos, e como é fazer música aqui no Brasil. Você também vai poder participar, mandando perguntas e curtindo o sonzão que vamos fazer por lá.

Fechou? Não perde não, hein?

#paracegover: Jota.pê veste um suéter azul, usa colares dourados e um chapéu também azul. Ele está saindo de uma porta branca numa parede azul. Fotografia: Taís Valença.

SERVIÇO

O que é: Luiza Gurgel faz live com o cantor e compositor Jota.pê;
Onde: perfil @luizagurgel_, no Instagram; 
Quando: quarta-feira (06 de abril de 2022);
Horário: 19:30h.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram